Papo Tendência Papo Tendência -
25
jan
2018
15 dias Orlando – Bebê de 1 ano e meio

imagem google

Coração acelerado, expectativa a mil para uma realidade que só Deus sabe como será. Sim! Vou para Orlando com minha bebê de 1 ano e meio!

Para as mamães de plantão que estão na dúvida ou assim como eu já escutou dezenas de pessoas falando:” Sua filha é muito nova, não vai nem lembrar! ” ou “Dinheiro jogado fora, não seria melhor ir com ela maiorzinha não?”  Em partes até concordo, ela não vai lembrar, mas eu vou lembrar, eu vou poder mostra-la, e sim ela vai ter sensações e reações… E se Deus permitir ela irá depois e algumas sensações como cheiros, ventos… Serão recordações de momentos vividos sim…

 

 


25
jan
2018
Primeira viagem internacional da minha bebê – 1 ano e meio

Olá meninas,
Hoje vou começar uma serie falando um pouco dos preparativos, medos e algumas expectativas em torno da primeira viagem internacional da minha bebê de apenas 1 aninho e meio.

1. A primeira coisa que precisamos resolver para ela foi: Passaporte e visto americano.

  • Passaporte foi super ok – Entramos no site da PF, preenchemos, pagamos, agendamos e recebemos bem rápido.
  • Visto – Como eu e meu marido já tínhamos o visto americano, nem nós e nem ela precisamos ir até o consulado para tirar o da Mariah. Fizemos o preenchimento, pagamento e agendamento pelo site (como o de adulto mesmo), e como minha mãe tava indo tirar o dela, levou os documentos necessários  da minha filha e ela mesma entregou lá tudinho e deu certo! Mas poderia ter pago uma despachante lá para fazer o serviço.

2. Segunda coisa – Pesquisar passagens para período escolhido e local escolhido – É de extrema importância a escolha de um voo de grande preferência direto pro destino e noturno, pois o bebê não precisara sofre mais de uma vez com decolagens, pousos, escalas, correrias… Sem falar que chegará mais rápido ao destino. E se for noturno ou num horário que pegue as sonecas dele, os outros passageiros e nós mesmos agradecemos o possível descanso.

3. É muito importante pensar num roteiro para uma criança de 1 ano, ficando bem ciente de que muito provavelmente tenhamos que mudar muita coisa lá na hora prática, pois a criança pode está indisposta no dia preparado com antecedência, e precise ficar pelo hotel ou redondezas. No meu roteiro estou pensando em fazer no máximo duas atividades por dia e em dias de parques com shows noturnos chegar mais tarde, por volta do horário do almoço, pro dia ser menos intenso, e claro intercalar com dias bem light. (Depois posso até publicar meu roteiro para vocês)

4. Alimentação e Hotel- Tem que pensar bastante no que nossos pequenos vão comer lá, no meu caso, minha pequena não come nada de fast food (chocado) então esse ponto tem me tirado o sono, poderia muito bem ficar em casas ou apartamentos equipados, mas queria ficar na região da Jamaican Court e isso não seria possível, então pensei num apartamento que tivesse pelo menos micro e frigobar – Expectativa: Usar micro ondas para fazer verduras no vapor, arroz e comprar um mini grill para fazer franguinho e carne grelhada – a realidade (falo para vocês depois) (sorrisão verde) , se tiverem alguma ideia estou aberta… E vou comprar comidas kids nos restaurantes que a gente frequentar e ir até o whole Foods (supermercado de comidas orgânicas e também podemos trazer quentinhas), muitas frutas, verdurinhas cruas que ela gosta, biscoitinhos… Seja o que Deus quiser.

5.  Medicamentos – Antes de viajarem procurem os pediatras e médicos de vocês, é muito importante que seus filhos já viagem assistidos por eles, peçam que eles prescrevam uma mini farmacinha para algumas emergências mais comuns claro, como dor de ouvido, enjoo, febre, nariz, vômitos, alergias… E sempre antes de embarcarem pesquisem médicos e hospitais no destino próximo de onde estão, se possível já com endereços e telefones salvos, claro que não queremos usar, mas não podemos destacar a possibilidade. E também nunca viagem sem seguro, isso facilitara muuuito numa emergência.

Pra inicio é isso pessoal. Em breve atualizo vocês de acordo com minha vivência.

Beijos <3

 


21
nov
2017
Vida de mãe, alguns pensamentos

Oiiii pessoal, hoje vou falar um pouco da minha vida de mãe.

Falar que tem sido fácil, estaria mentindo, está sendo beeem difícil, conciliar, casa, marido, trabalho, filho… Por isso tenho me afastado um pouco daqui. Olhe que morro de saudade de dividir um pouco da minha vida com vocês.

Mas posso falar, não tem coisa mais gratificante, apaixonante, deslumbrante, encantador, do que você conseguir acompanhar cada passo dos filhos, acho que por esse sentimento que tantas mães abrem mão de suas vidas profissionais para se dedicarem a vida de mãe, dona de casa, esposa… Admiro e bato palmas pra vocês que abriram mão de suas carreiras para viver esse momento!!!

Eu procurei conciliar ao máximo essas rotinas, mais depois de muito pensar, analisar e bater cabeça chegamos a conclusão que o melhor pra nossa pequena e pra mim será ela ir pra uma creche. E ela já começa ano que vem! (chocado)

Meu coraçãozinho está a mil, me sinto um pouco triste, culpada, mas no fundo sei que vai ser o melhor pra gente. Hoje ela não tem uma rotina, pois tem dia que ela fica comigo, outro com minha sogra, com minha mãe… É uma verdadeira loucura para minha pequena, isso faz com que ela não tenha uma rotina e acabe prejudicando só a ela, pois cada uma tem um jeito de educar, um jeito de tratar, um horário diferente para as tarefas, sem falar que nem sempre tenho alguém para ficar com a Mariah, e isso tem influenciado na minha vida profissional e pessoal e por esses motivos decidimos que era melhor hoje para ela, ir para uma creche.

Pra mim apesar de doloroso vai ser muito bom, pois começarei a ter tempo para mim, conseguirei trabalhar melhor, conseguirei ter um tempo pra mim, coisa que hoje não tenho, pois o tempo fora trabalho fico com ela, e ela exige muito de mim, em tempo integral, quando estou com ela, ela exige atenção máxima de mim. Ainda tem outro detalhe, ela ainda mama, e pretendo manter até os 2 aninhos dela, quando penso em começar a tirar. Se ela passar o dia longe de mim ela fica de boa sem o peito, mas se eu estiver por perto ela vez por outra quer mamar.

Mudando um pouco de assunto, mas continuando falar sobre o tema, como somos cobradas pelo mundo externo para estarmos sempre lindas, maravilhosas, bem feitas, bem vestidas… Gente pelo amor de Deus, admiro aquelas que conseguem ser tudo isso, não tendo babar, nem secretaria dentro de casa, merece meu aplauso <3

Sem falar nas amizades que se distanciam depois que somos mães, eu vivi isso, tentei ao máximo levar adiante pois era muito importante para mim, mas não deu, não tinha mais aquele tempo disponível de antes dos filhos, chamava para algumas comemorações que muitas nem a minha família toda eu chamei, mas sempre com desculpas não apareceram… Nem nunca ligaram perguntando pelo menos como estou… Enfim desisti, em qualquer relação, seja de qual for o tipo deve ser uma via de mão dupla. Mas esse assunto é outro que muda bastante depois dos filhos.

Só para finalizar esse assunto Vida de mãe, alguns pensamentos. Quer saber o melhor de tudo:  Não mudaria em nada tudo que aconteceu e vem acontecendo desde minha gravidez. Minha filha hoje é o que tenho de mais importante em minha vida, e por ela faço tudo. <3 <3 <3

E vocês, também sofreram grandes mudanças com o nascimento dos filhos?!